O blockchain está mostrando que vai muito além do bitcoin. A tecnologia que foi desenvolvida para registrar as transações da criptomoeda está ganhando espaço não só nas empresas, mas também em ações governamentais.

O investimento da vez poderá vir direto de Pernambuco. Segundo informações divulgadas, o Ministério Público de Pernambuco está estudando a possibilidade de utilizar o blockchain para resolução de casos judiciais.

A ferramenta chamada de Consensus, poderá ser usada para resolução de casos que não envolvam crimes violentos. Nela, é verificado os antecedentes criminais e também o perfil socioeconômico dos nomes envolvidos no processo. 

A plataforma também será utilizada como ferramenta para auxiliar no processo de intimação e monitoramento, acompanhando casos. Para isso, o MP usará as tecnologias blockchain e também reconhecimento facial. 

Menu