Onu estuda uso de blockchain

Independente do setor de atuação de uma empresa, a busca por ferramentas que ajudem a garantir um processo mais seguro é unânime. Embora muitas delas já tenham encontrado o blockchain e utilizem a tecnologia em seu dia a dia, algumas ainda estudam a aplicabilidade em seu setor.

Quem também está fazendo parte deste grupo é a Organização das Nações Unidas. A ONU anunciou que está explorando uma forma de usar o blockchain para combater a crise climática.

De acordo com um artigo publicado em seu site oficial, a instituição busca, por meio da tecnologia, alcançar uma economia global mais sustentável. Com o blockchain, será possível que dados sobre as emissões de gases de efeito estufa sejam mais completos e transparentes.

Ainda no artigo, há trechos que mostram o interesse e a confiança dos especialistas quanto à aplicabilidade do blockchain. “As criptomoedas e a tecnologia que as alimentam podem desempenhar um papel importante no desenvolvimento sustentável e, na verdade, melhorar nossa gestão do meio ambiente”, traz o artigo.

Embora ainda esteja em fase de estudos sobre o uso da tecnologia, a instituição tem vários planos, entre eles a utilização na condução de fontes de energias renováveis. A ferramenta poderá, segundo o texto, criar ferramentas de energia limpa, como a solar. “Como essas fontes são, por natureza, intermitentes e descentralizadas, novas formas de mercados de energia são necessárias”.

Menu